As primeiras impressões

Existem sensações que marcaram a nossa chegada e que acredito que se mantenham por muito tempo presentes, se não para sempre: as pessoas, o clima e os cheiros.

Assim que coloquei o meu pé em Macau a impressão que tive era que tinha saído de um banho muito quente e a casa de banho estava com a porta fechada, ou seja, um calor muito abafado que quase não conseguimos respirar mas húmido ao ponto de nos sentirmos pegajosos.

O tempo em Macau é complicado de definir sendo que durante um dia podem estar praticamente todos os climas que se possa imaginar. Nesta fase do ano, é a altura das chuvas mas desengane-se quem pensa que chuva implica frio, casacos, botas e afins.

Num dia de chuva pode chegar a estar 38º e as pessoas andarem de vestidos e sandálias. Pouco depois o sol começa a notar-se e é tão quente e forte que só estamos bem em locais fechados com o ar condionado ligado.  À noite pode trovejar durante horas sem parar.

Afinal estamos num clima tropical.

A L. sempre sofreu com o calor por isso o truque é roupa muito fininha e fresca, água termal e fugir da rua nas horas de maior calor.

Os cheiros é algo que não se explica, sente-se..em qualquer lado que vamos somos bombardeados com cheiros de insenso, fritos, temperos, comida no geral e uns não identificáveis. E fortes, muito fortes e não muito agradáveis na maioria das vezes.

Confesso que sou sensível aos cheiros e que por vezes tenho que recorrer à técnica de suster a respiração ehehe

Street+Food+Vendor+-+Macau,+China

Sobre as pessoas muito há a dizer (fica para outro capítulo) mas é um país muito movimentado, cheio de gente, em que nos temos que andar constantemente a desviar uns dos outros e é caso que para dizer que eles são mais que as mães 😛

25266346622_62965a048f_b

By: Super Mãe D.O.  

Estamos de volta…do outro lado do Mundo!

Depois de alguma ausência da nossa parte, temos boas notícias..estamos de volta ao nosso blog!!!

Muitas aventuras e peripécias aconteceram entretanto e neste momento eu encontro-me a escrever do outro lado do mundo, em Macau.

O post de hoje é para partilhar com vocês a minha vinda para Macau com o meu querido F. e a minha princesa L.

Surgiu recentemente (sim, conseguimos mudar toda a nossa vida em 3 semanas) uma oportunidade de trabalhar na mesma empresa que trabalhava em Lisboa, mas no escritório de Macau.

Confesso que sempre tive o desejo de conhecer melhor a Ásia e com o apoio incondicional da família e dos meus amigos, agarrei-me a esta aventura.

Bem, viajar com uma criança de 1 ano e meio durante quase 20h, como devem calcular não é uma tarefa fácil, mas não é impossível 🙂

Trouxemos 89kg de bagagem de porão (sim, leram bem), mesmo à conta dos permitidos 90kg. Eu e a L. sem dúvida dominámos esses kilos todos! Muita roupa, muitas fraldas, muitos iogurtes, muitos cremes e infelizmente poucos brinquedos. Para ser sincera foi das coisas que mais me custou foi não poder levar muitos dos brinquedos que ela costumava brincar. Mas, tenho a certeza que em breve vai ter o quarto cheio deles.

Saímos de Lisboa num domingo de tarde depois de muita choradeira. As despedidas são sempre difíceis.

image1

Seguimos para o Dubai com umas belas 7h30 de viagem. Foi complicado entreter a L. tanto tempo. Não gostava de comida de criança que lhe deram, depois queria andar de pé, depois queria meter-se com as pessoas, depois fartava-se dos desenhos animados que via na televisão, depois queria a mãe, depois queria o pai, depois queria ver o avião, uma canseira! A baby L. foi comendo os iogurtes de fruta e de lanche, bolachas e a papa que estava habituada sendo que as hospedeiras da Emirates lhe trouxeram ainda muitos presentes para a manter entretida.

No aeroporto do Dubai deram-nos um carrinho para a L. poder andar e as 2h de espera passaram a correr. A melhor parte da viagem foi quando toda a família dormiu. Como que por milagre, a nossa baby dormiu na segunda parte da viagem toda!! Claro que nós aproveitámos e fizemos o mesmo.

Quase 8h depois estávamos em Hong Kong. Como não existe voo direto para Macau e o voo atrasou porque um dos pneus furou durante a aterragem, perdemos o ferry para Macau e só teriamos outro 5h depois. Sem stress. Vamos arranjar uma alternativa. Encontrámos um serviço que nos levava de autocarro até outra localidade (Shenzhen) juntamente com toda a nossa bagagem durante cerca de 1h e depois apanhámos de lá um ferry que uma 1h e um jantar depois nos levou a Macau.

Eram 20h30 de uma segunda-feira quando sentimos pela primeira vez os cheiros e o calor (muitoooooo calor) de Macau.

Depois de praticamente um dia em viagem, chegámos ao destino que vai ser nosso por uns bons anos. E que bem que soube.

china-skyscraper-panorama-building-macau-grand-lisboa-hotel-night-city-macau-hotel

By: Super Mãe D.O.