As Primeiras Vezes

Com a nossa vinda, começam as primeira vezes.

A primeira vez que fazemos uma viagem tão grande com uma criança tão pequena.

A primeira vez que dormimos e acordámos na casa nova.

A primeira vez que fomos a um supermercado macaense.

A primeira vez que deixámos a nossa princesa para irmos trabalhar.

A primeira vez que comprámos brinquedos para a L. porque não tinha praticamente nenhuns.

A primeira vez que apanhámos um tufão e achámos que nos ia cair um raio no meio do quarto.

A primeira vez que tentámos comunicar e ninguém nos percebeu.

A primeira vez que nos perdemos e iamos parando na China.

A primeira vez que ouvimos a nossa filha dizer palavras numa língua estrangeira.

A primeira vez que fomos ao maior casino do mundo.

A primeira vez que fomos passar um dia a outro país só para ir à praia.

A primeira vez que nos dão uma ementa em chinês e rezamos para que seja algo comestível.

A primeira vez que comemos comida portuguesa sem estar em Portugal.

A primeira vez que sentimos que estamos mesmo longe de tudo aquilo que conhecíamos.

E muitas mais primeiras vezes irão existir por aqui, tenho a certeza.

By: Super Mãe D.O

Advertisements

Singapore

Um dos motivos que nos fez mudar para a Ásia foi poder viajar. Não que antes já não o fizéssemos mas agora temos oportunidade de conhecer novos destinos.

Há umas semanas semanas atrás, fui em trabalho a Singapura e conjuguei com lazer, levando a família comigo.

O que posso dizer de Singapura? É um país muito limpo e civilizado, com uma grande mistura de culturas, falam um inglês bastante aceitável e tem umas paisagens lindas! A comida em Singapura é uma fusão de comidas que existem pela Ásia.

Adorámos visitar o Singapure  Zoo (com animais diferentes do que estamos habituados), o S.E.A  Aquarium (semelhante ao nosso Oceanário), o Trick Eye (museu espectácular de ilusões ópticas em que se tiram fotos brutais), a ilha de Sentosa, o Bird Park, fazer compras em Chinatown, passear junto aos Gardens by the Bay, os famosos food courts, jantar em Little India (num restaurante em que podes participar num teste de níveis de picante..not for me, que pedi nível 0 e a minha boca estava a arder ehehehe).

Acho que as nossas viagens são marcadas de peripécias ou não fossem as nossas viagens! Entre um jantar que nos enganámos (ou nos enganaram?) e nos saiu os olhos da cara, a L. a comer noodles à mão e sem querer experimentar picante e a descoberta dela que pode andar no corredor central do avião a meter-se com as pessoas até acharmos um cabeleireiro que corta o cabelo em 10 minutos!

 

A nossa baby L. esteve sempre  bem disposta e divertida. Toda a viagem foi pensada com atividades que ela pudesse participar (ainda não foi desta que fomos ao Marina Sands beber um cocktail).

 

Não consegui ver tudo o que tinha planeado porque existe imensa oferta para ver/fazer mas é sem dúvida  um lugar que gostaria de voltar!

By: Super Mãe D.O.  

As primeiras impressões

Existem sensações que marcaram a nossa chegada e que acredito que se mantenham por muito tempo presentes, se não para sempre: as pessoas, o clima e os cheiros.

Assim que coloquei o meu pé em Macau a impressão que tive era que tinha saído de um banho muito quente e a casa de banho estava com a porta fechada, ou seja, um calor muito abafado que quase não conseguimos respirar mas húmido ao ponto de nos sentirmos pegajosos.

O tempo em Macau é complicado de definir sendo que durante um dia podem estar praticamente todos os climas que se possa imaginar. Nesta fase do ano, é a altura das chuvas mas desengane-se quem pensa que chuva implica frio, casacos, botas e afins.

Num dia de chuva pode chegar a estar 38º e as pessoas andarem de vestidos e sandálias. Pouco depois o sol começa a notar-se e é tão quente e forte que só estamos bem em locais fechados com o ar condionado ligado.  À noite pode trovejar durante horas sem parar.

Afinal estamos num clima tropical.

A L. sempre sofreu com o calor por isso o truque é roupa muito fininha e fresca, água termal e fugir da rua nas horas de maior calor.

Os cheiros é algo que não se explica, sente-se..em qualquer lado que vamos somos bombardeados com cheiros de insenso, fritos, temperos, comida no geral e uns não identificáveis. E fortes, muito fortes e não muito agradáveis na maioria das vezes.

Confesso que sou sensível aos cheiros e que por vezes tenho que recorrer à técnica de suster a respiração ehehe

Street+Food+Vendor+-+Macau,+China

Sobre as pessoas muito há a dizer (fica para outro capítulo) mas é um país muito movimentado, cheio de gente, em que nos temos que andar constantemente a desviar uns dos outros e é caso que para dizer que eles são mais que as mães 😛

25266346622_62965a048f_b

By: Super Mãe D.O.  

Estamos de volta…do outro lado do Mundo!

Depois de alguma ausência da nossa parte, temos boas notícias..estamos de volta ao nosso blog!!!

Muitas aventuras e peripécias aconteceram entretanto e neste momento eu encontro-me a escrever do outro lado do mundo, em Macau.

O post de hoje é para partilhar com vocês a minha vinda para Macau com o meu querido F. e a minha princesa L.

Surgiu recentemente (sim, conseguimos mudar toda a nossa vida em 3 semanas) uma oportunidade de trabalhar na mesma empresa que trabalhava em Lisboa, mas no escritório de Macau.

Confesso que sempre tive o desejo de conhecer melhor a Ásia e com o apoio incondicional da família e dos meus amigos, agarrei-me a esta aventura.

Bem, viajar com uma criança de 1 ano e meio durante quase 20h, como devem calcular não é uma tarefa fácil, mas não é impossível 🙂

Trouxemos 89kg de bagagem de porão (sim, leram bem), mesmo à conta dos permitidos 90kg. Eu e a L. sem dúvida dominámos esses kilos todos! Muita roupa, muitas fraldas, muitos iogurtes, muitos cremes e infelizmente poucos brinquedos. Para ser sincera foi das coisas que mais me custou foi não poder levar muitos dos brinquedos que ela costumava brincar. Mas, tenho a certeza que em breve vai ter o quarto cheio deles.

Saímos de Lisboa num domingo de tarde depois de muita choradeira. As despedidas são sempre difíceis.

image1

Seguimos para o Dubai com umas belas 7h30 de viagem. Foi complicado entreter a L. tanto tempo. Não gostava de comida de criança que lhe deram, depois queria andar de pé, depois queria meter-se com as pessoas, depois fartava-se dos desenhos animados que via na televisão, depois queria a mãe, depois queria o pai, depois queria ver o avião, uma canseira! A baby L. foi comendo os iogurtes de fruta e de lanche, bolachas e a papa que estava habituada sendo que as hospedeiras da Emirates lhe trouxeram ainda muitos presentes para a manter entretida.

No aeroporto do Dubai deram-nos um carrinho para a L. poder andar e as 2h de espera passaram a correr. A melhor parte da viagem foi quando toda a família dormiu. Como que por milagre, a nossa baby dormiu na segunda parte da viagem toda!! Claro que nós aproveitámos e fizemos o mesmo.

Quase 8h depois estávamos em Hong Kong. Como não existe voo direto para Macau e o voo atrasou porque um dos pneus furou durante a aterragem, perdemos o ferry para Macau e só teriamos outro 5h depois. Sem stress. Vamos arranjar uma alternativa. Encontrámos um serviço que nos levava de autocarro até outra localidade (Shenzhen) juntamente com toda a nossa bagagem durante cerca de 1h e depois apanhámos de lá um ferry que uma 1h e um jantar depois nos levou a Macau.

Eram 20h30 de uma segunda-feira quando sentimos pela primeira vez os cheiros e o calor (muitoooooo calor) de Macau.

Depois de praticamente um dia em viagem, chegámos ao destino que vai ser nosso por uns bons anos. E que bem que soube.

china-skyscraper-panorama-building-macau-grand-lisboa-hotel-night-city-macau-hotel

By: Super Mãe D.O.      

Um Curso para a Vida

A gravidez é um marco importantíssimo na vida do casal e que não deve ser encarada apenas como um período de espera. A parentalidade é uma oportunidade única para o casal reforçar os laços afetivos e preparar uma etapa que culmina com o parto e a outra etapa seguinte que se inicia com a chegada de um filho.

A preparação para o parto prepara o casal física e psicologicamente, ajudando a viver o momento do parto com menos medos e ansiedades, aumentando a confiança e promovendo a educação para a saúde materno-fetal e do recém-nascido, capacitando os pais para a aquisição de conhecimento e competências.

No curso, os recursos utilizados nas aulas poderão ser diversos desde a visualização de filmes e slides até à simulação de situações de pós-parto como a mudança de fralda e o banho do bebé.

As aulas são normalmente lecionadas por enfermeiras especialistas em saúde materna e obstetrícia, em grupos de casais reduzidos, potenciando a partilha de sentimentos e dúvidas comuns.

Após pesquisarmos várias opções e através de uma recomendação de uma amiga, inscrevemos-nos no Centro Pré & Pós Parto (http://www.preeposparto.com/preeposparto/homepage.php) em Entrecampos, Lisboa.

Iniciámos o curso por volta das 26/27 semanas de gestação (pouco após a ecografia morfológica). O curso é constituído por 7 aulas (7 semanas) de 90 minutos. Cada aula tem uma componente teórica e uma prática. Existem muitas opções de horários pós-laborais e ao fim-de-semana.

É oferecido ainda no pacote 1 sessão de ginástica pré-parto, 5 sessões de ginástica pós-parto, cerca de 45 workshops por mês com diversas temáticas, sessões de avós, manual do curso, linha 24 horas, assistência e acompanhamento na clínica, grupo de apoio à amamentação, entre outros.

530bbaa1af23f_image

O plano do nosso curso foi dividido pelos seguintes temas:

Gravidez

– Mala para a Maternidade

– Sinais e sintomas de alarme na gravidez

– Estruturas anatômicas relacionadas com o parto

– Sinais de início de trabalho de parto

Anatomia e fisiologia do trabalho de parto

– Fases do trabalho de parto

– Estratégia naturais de alívio da dor

– Período expulsivo

– Dequitadura

– Analgesia epidural

Amamentação

– Fisiologia do aleitamento materno

– Técnicas de amamentação

– Gestão das dificuldades na amamentação

Cuidados ao bebé

– Técnica do banho

– Cuidados com o coto umbilical, olhos, nariz, ouvidos e unhas

– Sono

– Choro

– Cólicas

– Síndrome de morte súbita do latente

– Vigilância de saúde infantil

– Segurança infantil

Puerpério

– Admissão na Maternidade

– Cuidados pós-parto e contracepção

Recomendo vivamente a clínica que frequentámos. No entanto, a minha sugestão seria criarem uma sessão onde mães recentes podiam partilhar as suas experiências e medos, esclarecendo algumas questões  das mamãs grávidas. Após o nascimento seriam essas mães, a participar nesta partilha e assim sucessivamente. Não há nada melhor que ocupar produtivamente o tempo da licença de maternidade.

O curso é extremamente útil para os pais de ‘primeira viagem’e apesar de não ser acessível para todos os bolsos (mesmo com as parcerias/protocolos), considero que tenha sido um bom investimento.

Estes cursos também estão disponíveis nos Centros de Saúde e nas maternidades públicas gratuitamente. O F. estava um pouco céptico no início mas adorou e considerou, tal como eu, uma mais valia.

Por isso não há desculpas para não fazer a inscrição e começar a viver esta grande aventura que é a parentalidade.

6825988

By: Super Mãe D.O.

O Super Baby Shower

Baby Shower, ou em português chá de bebé, pode ser feito de várias maneiras, ou pelas próprias mamãs ou pelas amigas das super mamãs.

O baby shower é uma festa onde há oferta de prendas para a futura mamã, normalmente é feita entre o 6 e o 8º mês de gestação, mas difere muito de país para país. Recentemente veio o conceito para a Europa e tornou-se um fenómeno, importado dos EUA e do Brasil. Algumas mamãs preferem fazer o baby shower após o nascimento, pois acreditam que receber presentes antes do nascimento trará pouca sorte.

Eu pessoalmente, antes ou depois do bebé nascer, acho giríssimo o baby shower ser uma festa para juntar os amigos mais importantes e família para conversar, comer, beber, conviver, mostrar o quarto do futuro super bebé e tirar fotografias para mais tarde recordar.

Ficam aqui umas belíssimas ideias para decoração da super festa:

1- Escolher tema e cores, fica sempre bem misturar as cores azul claro e rosa bebé com branco. Caso já saibas o sexo do bebé podes usar as cores rosas ou azuis consoante o sexo. Também fica muito giro cores pastel (verdes, amarelos, rosas e azuis);

2- Convites personalizados físicos ou digitais http://invitebox.com.br/modelo/cha-de-bebe

3- Decorar uma mesa grande (confetis, guardanapos, pratos e copos descartáveis) para colocares os comes e bebes (cupcakes e/ou bolo, bebidas, gelatinas, salgadinhos, pão, queijo, chouriço assado, etc.);

Decorações e artigos na loja Partyland (têm loja física em lisboa, no algarve e online http://www.partyland.pt/baby-shower)

Chevroncategoryimage rockcat original_baby-boy-or-girl-baby-shower-invitations000330184

5- Escolher música ambiente;

6- Decorar toda a sala e entrada da casa com decoração ambiente e balões; Decorações e artigos na loja Partyland (têm loja física em lisboa, no algarve e online http://www.partyland.pt/baby-shower)

boy girl

7- Preparar cadeiras ou sofás suficientes se algumas pessoas se queiram sentar;

8- Escolher uma zona no quarto do bebé para colocar os presentes dos convidados;

596003-250x250

9- Colocar uma pinhata no meio da sala para uma actividade bastante louca e divertida com doces lá dentro;

supsup_pin-225x300_1

10- Usar um photo booth para tirarem selfies e fotografias bem giras para mais tarde recordar;

photo_booth

11- Na entrada colocar um prato com as lembranças para entregar no fim a cada convidado;

Captura de ecrã - 2015-07-15, 17.51.43

12- Passado uns dias da festa, enviar um cartão de agradecimento a todos os convidados por terem ido à festa e pela oferta do presente;

13- Se me esquecer de algum pormenor partilha connosco 😉 Boa Super festa Baby Shower

By: Super Mãe S.F.

Viajar a 2..mais o papá!

As férias representam sempre momentos fantásticos com experiências que ficam para a vida. É comum, quando se fica grávida começa a pensar-se que estas poderão ser as últimas férias do casal sem filhos; no fundo as últimas férias antes da grande responsabilidade de ser pais. A melhor ocasião para viajar deverá ser entre o terceiro e o sétimo mês de gravidez (preferencialmente até à 32ª semana). Antes disso o feto ainda está em formação e podem existir os malditos enjoos. Após esse período há risco de parto prematuro. No entanto deve sempre consultar o seu médico para que ele a elucide sobre os riscos e precauções que deve tomar quando viajar.

A recomendação é que, desde que não tenha nenhuma complicação médica – como hemorragias, diabetes, pressão alta, não esteja grávida de mais do que um bebé e não tenha histórico de partos prematuros anteriores – não há problema em viajar durante a gravidez.

Em viagem deve também levar todos os registos da saúde pré-natal do seu bebé, o grupo sanguíneo a que pertence e o contato do seu médico obstetra.

Por sorte, o meu segundo trimestre correspondeu às férias de Verão e como viajar é algo que simplesmente adoramos, começámos a pensar em destinos. Antes de saber que estava grávida, planeámos um roteiro por alguns países da Ásia (tenho imensa pena de não termos realizado esta viagem mas foi por um bom motivo). Tinha que ser um destino calmo, que desse para relaxar, com boas praias e que desse para passear/conhecer o local. A nossa escolha recaiu sobre a ilha de Tenerife. E que boa escolha foi.

Sugiro alguns conselhos que tive em conta para esta viagem.

Antes de viajar:

– Avise o médico que a acompanha com antecedência sobre a viagem para que ele a possa alertar sobre os cuidados básicos a ter em conta;

– Confira se o país que pretende visitar requer alguma vacina em especial;

– Leve sempre os medicamentos que toma ou pode vir a precisar nomeadamente o ácido fólico e o Ben-u-ron;

– Se pretende viajar para países dentro da Europa deve levar consigo um cartão de saúde europeu que pode ser requerido na segurança social. Se pretende viajar para um outro país, deve fazer um seguro de viagem que inclua cuidados médicos.

Durante a viagem:

– Beba muita água e líquidos (procurando saber sempre a sua procedência);

– Coma uns snacks como barras de cereais, frutas secas ou bolachas salgadas;

– Use o cinto de segurança sempre abaixo do ventre;

– Faça pausas em que se possa movimentar e alongar para evitar inchaço nas pernas e nos pés;

– Se viajar de avião peça um lugar no corredor e perto de uma casa-de-banho;

– Opte por roupas de algodão com strech e calçado confortável.

pregnant-woman-baggage-636

Durante a minha viagem e estadia em Tenerife fui sempre uma privilegiada. No aeroporto fomos direcionados para uma fila especial no detetor de metais e pude escolher um assento na parte da frente do avião, junto a uma casa-de-banho. No hotel e restaurantes que frequentámos foram todos muito simpáticos e atenciosos.  Para além do descanso da praia (sempre com muito protetor!!), alugámos um carro e corremos toda a ilha. Claro que eu adorava exibir a minha barriguinha sempre que podia por todo o lado.

Foram, sem dúvida, umas férias diferentes porque sabíamos que a família iria aumentar em breve mas que aproveitámos ao máximo e namorámos muito. Umas férias que ainda não eramos efetivamente três, mas já o eramos.

IMG_3968

By: Super Mãe D.O.